sábado, 28 de julho de 2012

Outras notas cinematográficas

Anatomia de um crime: Ótimo drama de tribunal protagonizado por James Stewart, que interpreta um advogado disposto a defender um acusado de assassinato. A vítima? Um homem que supostamente teria estuprado a esposa deste. Tem um estilo parecido com Testemunha de acusação, de Billy Wilder.

A loja da esquina: Comédia romântica de Ernest Lubitsch bem à moda antiga, com a história de dois vendedores de uma loja de presentes em Budapeste que se detestam, mas, secretamente, nutrem uma paixão e admiração mútuas. Inspirou Mensagem para você, com Tom Hanks no lugar de James Stewart.

O homem que matou o facínora: Demorei para conhecer o trabalho do diretor John Ford - só tinha visto o magnífico Vinhas da ira. Neste western tragicômico - tem momentos engraçados, mas é uma história dramática - com James Stewart (de novo!) e John Wayne, o espectador é envolvido por uma narrativa que busca relatar as raízes heroicas de Tom Doniphon (Wayne).

Eu queria ter a sua vida: E eu queria que o Jason Bateman não estivesse neste filme, assim não teria curiosidade de conferir. Mas não é ruim, só extremamente bobo e pouco original. E, surpreendentemente, até que o Ryan Reynolds se sai bem.

Para Roma com amor: Não é nenhum Meia noite em Paris, mas também não chega a Você vai conhecer o homem dos seus sonhos. Fora a apática história envolvendo os personagens de Jesse Eisenberg e Ellen Page (sempre ela), é divertido e despretensioso. Woody Allen oferece "mais do mesmo" em seus diálogos, mas quem é fã dele sempre gosta.

Cassino: Martin Scorsese tem tantos ótimos filmes que este fica entre os poucos memoráveis, embora seja indiscutivelmente bom. Joe Pesci repete seu personagem de Os bons companheiros. Aliás, este filme parece tentar reviver a atmosfera do longa citado, o que não consegue.

Compramos um zoológico: Filme bem sessão da tarde, estilo Cameron Crowe - não adianta, acho ele muito superestimado. Esquecível, mas enquanto você assiste o tempo passa. Matt Damon convence como pai de família, já Scarlett Johansson como zeladora de zoológico... bem, é um papel que não exige da moça e ela até se sai bem.

O caçador: Se eu disser que gosto mais deste filme do que de Old Boy (também sul-coreano), capaz de alguém querer acertar minha cabeça. Mas gosto: é um thriller tenso, a história é ótima e o anti-herói e o vilão se completam tão bem que o espectador acaba ficando interessado pelo destino de ambos. Recomendo!

A fita branca: A começar pela cinematografia em preto e branco, este drama cruel de Michael Haneke perturba pela serenidade com a qual relata uma história de violência (verbal e física) em um pacato vilarejo alemão antes da Primeira Grande Guerra, assolado por misteriosos acontecimentos e atos vingativos. 

Roubo nas alturas: Essa comédia com Ben Stiller e Eddie Murphy - e um grande elenco - conseguiu me surpreender. A história é simples, mas o desenvolvimento e personagens a tornam divertida: funcionários de um luxuoso edifício decidem roubar um investidor inescrupuloso. Para isso, terão que adentrar na cobertura e enfrentar uma série de situações.

2 comentários:

Gabriel disse...

Um dia eu tentei prever suas "notinhas cinematográficas", mas já vi que isso é impossível.

É impossível entender o que vai te agradar.

Garota no hall disse...

E o que mais te surpreendeu nesta lista? Eu ter curtido "Roubo nas alturas" rs?